Seca ameaça o Nordeste

Seca ameaça o Nordeste

Uma em cada duas cidades do Nordeste está em estado de emergência por causa da seca que a região já enfrenta há cinco anos.

O maior reservatório de água da região, Sobradinho, está com 7,1% de sua capacidade.

A atual é a pior seca nos últimos 100 anos, e afeta quase 100% do território nordestino.

Para além dos caminhões-pipa, um combate efetivo ao desmatamento e uma melhor governança dos rios na região dariam um alívio a essa situação calamitosa.

Via Folha de S.Paulo

Foto: Waleska Santiago

Saiba mais: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/11/1829976-seca-de-5-anos-esvazia-reservatorios-e-poe-nordeste-em-emergencia.shtml

De olho no clima

De olho no clima

Começa hoje a 22ª Conferência Mundial do Clima da ONU (COP22), em Marrakech, Marrocos.

Nós conhecemos bem os eventos climáticos debatidos nessa reunião.

No último fim de semana de outubro, um ciclone extratropical causou uma ressaca incomum que castigou diversas regiões do litoral do país.

Em Santos e no Rio, o mar venceu a areia para inundar avenidas e danificar muretas de contenção e quiosques.

Para combater as mudanças climáticas com ambição, é importante ter a consciência de como elas já se fazem presentes em nosso dia a dia.

Via: Folha de S.Paulo

Foto: Guilherme Leporace / Agência O Globo

Saiba mais: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/marceloleite/2016/11/1829294-acordo-de-paris-entra-em-vigor-mas-brasileiros-nao-estao-nem-ai.shtml

O Ártico em nossas mãos

O Ártico em nossas mãos

Se deixarmos de comer bife todos os dias durante dois meses, cada um de nós evitará o derretimento de 3 m² de gelo no Ártico.

Uma área igual será preservada na gélida região por cada pessoa que rodar 4.000 km a menos com seu carro a gasolina.

Os cientistas Dirk Notz, da Alemanha, e Julienne Stroeve, dos EUA, fizeram esses cálculos para nos ajudar a entender quanto a humanidade afeta o clima.

Rever hábitos pessoais não é solução única, mas, sim, complementar às ações em larga escala de acordo diplomáticos internacionais.

Via: Observatório do Clima

Foto: PA

Saiba mais: https://www.observatoriodoclima.eco.br/quer-saber-quanto-voce-muda-o-clima/

Falta água para as hidrelétricas

Falta água para as hidrelétricas

A era das grandes hidrelétricas pode estar chegando ao fim. E não é por um surto súbito de bom senso, mas por… falta d’água! Os reservatórios das grandes usinas mundo afora estão secando e a culpa é de quem? Sim, adivinharam: das mudanças climáticas.

As hidrelétricas são responsáveis por cerca de 70% da produção de energia renovável e por mais de 15% do total da eletricidade gerada no mundo. Mas a fonte está secando, e não foi por falta de aviso.

Via DW Brasil

Foto: Justin Sullivan/Getty Images

Saiba mais

Carvão, não!

Carvão, não!

O Congresso Nacional aprovou no dia 19 de outubro um artigo que incentiva a instalação de mais termelétricas movidas a carvão no país.

Isso justamente no momento em que os países se uniram em torno do Acordo de Paris para reduzirem emissões.

O carvão é o mais poluente dos combustíveis fósseis. Responde por quase um terço das emissões de CO2 do planeta.

O presidente pode vetar a medida. Uma Gota no Oceano se junta ao Greenpeace Brasil e ao WWF-Brasil nesta campanha pelo veto.

Vamos nos unir em torno de mais esta causa?

Assine a petição: https://www.greenpeace.org.br/carvao?submissionGuid=87cf89bf-e85b-48fd-9e22-6a37ea72d7e3