Fonte de conflitos

Fonte de conflitos

A escassez de água pode ser uma fonte de conflitos.

Uma seca sem precedentes no norte da Síria contribuiu para a eclosão em 2011 do trágico conflito no país.

Até 2050, cerca de 1,8 bilhão de pessoas no mundo poderiam viver em áreas com água subterrânea totalmente ou quase esgotados.

Trabalhar para mitigar as mudanças climáticas é trabalhar para a paz.

Via: G1 e Observatório do Clima (vídeo)

Foto: Ceiri

Saiba mais: https://g1.globo.com/natureza/noticia/estudo-alerta-que-recursos-hidricos-podem-se-esgotar-em-2050.ghtml

[huge_it_videogallery id=”5″]

Lutar contra as mudanças climáticas dá dinheiro

Lutar contra as mudanças climáticas dá dinheiro

A conta foi feita por quem entende do riscado: segundo a Comissão Global sobre Economia e Clima, que reúne ex-chefes de Governo, empresários e economistas, uma ação mais efetiva contra as mudanças climáticas renderiam um bom dinheiro.

Seriam nada menos do que US$ 26 trilhões adicionais à economia mundial até 2030. E, segundo o relatório anual do grupo, essa é uma estimativa conservadora. Traduzindo do economês: além de estarmos destruindo o planeta, ainda estamos perdendo uma nota preta.

Via G1

Foto: NBC News

Saiba mais

Anatomia de uma tragédia no Xingu

Anatomia de uma tragédia no Xingu

O documentário “Belo Monte: Depois da Inundação”, de Todd Sothgate, resgata o histórico de desrespeitos aos direitos humanos e ao meio ambiente, e a rede de corrupção em torno da construção da usina, no Rio Xingu.

O documentário será lançado na segunda-feira, 5/12, às 19h, no Centro Universitário IESB, em Brasília – no Auditório Benedito Coutinho, SGAN, Quadra 609 – Módulo D, L2 Norte.

Saiba mais sobre “Belo Monte: Depois da Inundação”: https://www.belomonteaftertheflood.com

Desmatamento cresce na Amazônia

Desmatamento cresce na Amazônia

A Amazônia perdeu neste ano uma área de 7.989 km² para o desmatamento, o equivalente a 5,3 vezes a cidade de São Paulo.

A taxa de devastação na maior floresta tropical do mundo foi 29% superior à de 2015. É o segundo aumento anual seguido do desflorestamento no bioma.

Em 2008, um pico similar no desmatamento fez o governo endurecer a vigilância e cortar crédito de fazendeiros nos municípios mais críticos.

Os números recém-divulgados pedem novas e urgentes medidas para o Brasil inverter a trajetória ascendente da destruição florestal.

Via: Observatório do Clima

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Saiba mais: https://www.observatoriodoclima.eco.br/desmatamento-sobe-29-o-maior-em-8-anos/

Ônibus atrasado em São Paulo

Ônibus atrasado em São Paulo

Toda a frota paulistana de ônibus deverá ser movida a combustíveis renováveis até 2018. Ao menos é o que diz a Lei de Mudança Climática do município, assinada em 2009.

Mas o cronograma está atrasado: hoje, menos de 9% dos quase 15 mil ônibus da cidade fizeram a migração.

A informação está no Dossiê Ônibus Limpo, da Greenpeace Brasil.

Está mais que na hora de a prefeitura fazer valer a letra da lei.

Afinal, isso não é nada mais que o básico.

Via: Agência Brasil

Foto: Via Trolebus

Saiba mais: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2016-11/cronograma-para-uso-de-energia-limpa-em-onibus-de-sp-esta-atrasado-diz-ong

Translate »