Escolha uma Página
Baía de Guanabara poluída faz mal à saúde e ao bolso

Baía de Guanabara poluída faz mal à saúde e ao bolso

O espelho d’água da Baía de Guanabara reflete na saúde e na economia do Rio de Janeiro. Dados do movimento social Baía Viva e do Instituto Trata Brasil mostram que mais de um milhão de moradias sem saneamento básico no seu entorno levam milhares de crianças e jovens a se internar por ano devido a doenças gastrointestinais.

A baía limpa abriria espaço para um transporte aquaviário mais intenso, diminuindo os engarrafamentos e a emissão de gases de efeito estufa. Desperdícios assim resultam em perda de R$ 50 bilhões por ano. A despoluição da baía revitalizaria ainda 14 cidades a seu redor.

Via G1

Foto: Custódio Coimbra

Saiba mais

Óleo vaza na Baía de Guanabara

Óleo vaza na Baía de Guanabara

Os catadores de caranguejo no extremo norte da Baía de Guanabara de repente ficaram sem trabalho no último sábado. Milhares de litros de óleo foram derramados no Rio Estrela, que, bem próximo dali, deságua na Guanabara, à altura da cidade de Magé. O curso d’água e a baía tiveram seus mangues devastados naquela região.

Subsidiária da Petrobras, a Transpetro informou que foram despejados 60 mil litros de óleo. Ainda de acordo com ela, o vazamento foi resultado de um roubo de petróleo num duto. O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) demonstrou, em nota, que tal número pode estar abaixo da realidade. “Essas informações ainda serão avaliadas pela equipe técnica do Inea”. Em janeiro de 2000, um vazamento numa das tubulações de um duto da Petrobras lançou sobre a baía 1,3 milhões de litros de óleo. As primeiras informações da empresa à época davam conta de muito menos.

Via Jornal do Brasil e O Globo

Foto Beto Herrera/Jornal do Brasil

Saiba mais aqui e aqui.

Despoluição da Baía esgoto abaixo

Despoluição da Baía esgoto abaixo

Despoluição esgoto abaixo: dois meses do fim do atual programa de saneamento da Baía de Guanabara, o Estado do Rio só desembolsou 18% dos R$ 800 milhões tomados de empréstimo para recuperar parte do cartão-postal.

O governo estadual pede que o Ministério do Planejamento autorize a prorrogação do empréstimo para continuar as ações, todas atrasadas.

Mas, com o Rio afundado na crise fiscal, corremos o risco de ver naufragar mais uma tentativa de despoluir as águas fluminenses.

Nossa esperança de uma Baía limpa não pode ficar à deriva!

Via: Projeto #Colabora

Foto: Maurício Fidalgo

Saiba mais: https://projetocolabora.com.br/saneamento/despoluicao-da-guanabara-deriva/

Não vai dar praia no Rio de Janeiro

Não vai dar praia no Rio de Janeiro

E não é só porque está fazendo um frio de rachar.
Um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro detectou a presença de superbactérias no litoral da cidade.
E não só em praias geralmente impróprias para o banho, mas também em Copacabana, Ipanema e Leblon.
A Klebsiella pneumoniae Carbapenemase (KPC) é geralmente encontrada em ambientes hospitalares.
Ela pode provocar infecções pulmonares e urinárias e até levar à morte pessoas com o sistema imunológico debilitado.
Isso em pleno ano olímpico. E as praias serão palco de algumas importantes competições.
Tudo porque a cidade não fez sua lição de casa para sediar os Jogos Olímpicos. O esgoto do carioca continua sendo despejado in natura no mar.
Via Conselho dos Reitores das Universidades Brasileiras
Foto: Medscape
Saiba mais: https://www.crub.org.br/blog/2016/06/09/estudo-da-ufrj-detecta-superbacteria-em-praias-da-zona-sul-do-rio/

Réquiem para o boto-cinza

Réquiem para o boto-cinza

O mais ilustre habitante da Baía de Guanabara está entre os animais mais contaminados do mundo, segundo estudos da UERJ..
E não é só isso: pode estar em vias de extinção.
Dos 800 botos que habitavam a baía nos anos 1970, restam apenas 36.
Símbolo da cidade do Rio de Janeiro, o cetáceo é mais uma vítima de nosso descaso com a natureza.
A despoluição da Baía de Guanabara talvez fosse o mais importante legado da Olimpíada.
Mais uma oportunidade perdida.
Via EBC na Rede
Foto: Custódio Coimbra/Agência O Globo
Saiba mais: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2015-08/botos-da-baia-de-guanabara-estao-entre-os-animais-mais-contaminado-do-mundo