skip to content
O mar está ficando mais azul e esta é uma má notícia

O mar está ficando mais azul e esta é uma má notícia

Tim Maia queria ter “um sonho todo azul, azul da cor mar”. Mas uma dura realidade mostra que 50% dos oceanos vão ficar ainda mais azuis por um mau motivo, como prevê estudo do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT). É que as mudanças climáticas estão fazendo sumir as algas microscópicas conhecidas como fitoplânctons.

Isso está causando uma baixa considerável na cadeia alimentar dos oceanos, além de alterar a forma como os raios de sol interagem com a fauna e a flora marinhas. Assim, o tom da cor do mar que tanto encantava o síndico pode virar pesadelo.

Via Público

Foto: Jonne Roriz/Estadão Conteúdo

Saiba mais

Belo Monte: vidas sem rumo

Belo Monte: vidas sem rumo

O documentário “Belo Monte: Depois da Inundação”, de Todd Southgate, responde às indagações feitas em 2011 pelo Movimento Gota D’Água.

Naquele ano, o Gota D’Água já alertava que a usina de Belo Monte alagaria 640 km² de Floresta Amazônica. E, assim, tiraria de famílias de indígenas e pescadores seu modo de vida tradicional à beira do Rio Xingu.

Emenda de Kigali dá mais um passo

Emenda de Kigali dá mais um passo

Um sopro de ar fresco: a Emenda de Kigali foi aprovada pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados. Ela precisa passar agora por mais duas comissões para ir à votação em Plenário. Será uma forma de usar os aparelhos de ar condicionado para ajudarem a resfriar o planeta também.

A emenda incide sobre o Protocolo de Montreal, que regula os gases usados em refrigeração e é o mais bem-sucedido tratado ambiental da História. Esses gases provocam o efeito estufa e são até 14.800 vezes mais potentes do que o CO₂. Sua eliminação progressiva pode representar 0,5°C a menos de aquecimento até 2100. Por isso, é uma das mais poderosas medidas para conter as mudanças climáticas – que estão chegando com tudo.

Foto: Jan Tiki

Saiba mais

Mudanças de rumo no clima

Mudanças de rumo no clima

O Brasil se juntou no ano passado a um importante esforço planetário pelo clima ao ratificar o Acordo de Paris. Mas as palavras do documento assinado por Michel Temer parecem ter voado ao sabor do vento. Desde então, seu governo retirou recursos do Ibama, cortou pela metade a Floresta Nacional do Jamanxim, no Pará, e planeja uma redução similar em Unidades de Conservação no Amazonas. Mudanças de rumo que no futuro irão se refletir no clima.

O pior, no entanto, ficou mesmo com a questão indígena.

A lista de ações temerárias vai da tentativa do ex-ministro da Justiça e hoje ministro no STF, Alexandre de Moares, de mudar o rito de demarcações à nomeação do ruralista Osmar Serraglio como seu sucessor no Executivo.

Em carta publicada hoje, Dia Nacional de Conscientização sobre as Mudanças Climáticas, na Folha de S.Paulo, Carlos Rittl, do Observatório do Clima, explica ao presidente que o Brasil precisa inverter os atuais rumos de sua agenda ambiental.

Vamos torcer para que a missiva permaneça sob sua atenção e não seja mais uma a criar asas e voar para longe das decisões de Brasília.

Foto: Fato Curioso

Leia a carta: https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2017/03/1866927-presidente-precisamos-falar-sobre-clima.shtml

Translate »