Escolha uma Página
Iceberg à deriva na Antártida

Iceberg à deriva na Antártida

Um iceberg gigantesco pode se desprender a qualquer momento da Antártida e ficar à deriva. Uma rachadura imensa na plataforma de gelo Larsen C se alastrou tanto que o bloco de 5.000 km² está preso por apenas 20 km de gelo.

Uma eventual ruptura não aumentaria o nível dos mares, pois o bloco está sobre o oceano. Mas deixaria a plataforma Larsen C extremamente vulnerável.

É mais um perigo iminente que precisa ser encarado como um chamado para a ação.

Via: BBC Brasil

Foto: NASA

Saiba mais: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-38528532

Degelo polar do tamanho da Índia

Degelo polar do tamanho da Índia

O planeta já perdeu mais do que uma Índia em gelo polar este ano. Enquanto o sétimo maior país do mundo tem 3,29 milhões de quilômetros quadrados, o degelo equivale a 3,84 milhões de quilômetros quadrados.

E o derretimento atinge os dois polos. Tudo indica que 2016 será o ano mais quente da história.

O degelo na Antártida é mais perigoso para a Terra, pois está diretamente ligado à subida do nível do mar.

Vamos melhorar esse clima?

Via: O Globo

Foto: Opinião & Notícia

Saiba mais: https://oglobo.globo.com/sociedade/sustentabilidade/gelo-polar-derretido-em-2016-tem-extensao-maior-do-que-da-india-20591887

Preservada em gelo

Preservada em gelo

Uma comissão com 24 países e a União Europeia criará a maior reserva marinha do mundo para conservar as águas da Antártida.

A área de proteção englobará o mar de Ross, uma imensa baía no Oceano Pacífico apontada como o último ecossistema marinho intacto do planeta. Não há contaminação, sobrepesca ou espécies invasoras.

Por mais distante que a Antártica pareça estar, sua preservação é imprescindível para frear o derretimento de geleiras e a elevação do nível dos mares.

No combate às mudanças climáticas, cada gota conta.

Via G1

Foto: Reuters

Saiba mais: https://g1.globo.com/natureza/noticia/2016/10/comissao-fecha-acordo-para-criar-maior-reserva-maritima-do-mundo.html

Calor de zero grau no Ártico

Calor de zero grau no Ártico

Zero grau pode parecer frio pra caramba para o brasileiro, mas quem mora no norte da Groenlândia deveria estar curtindo um friozinho de -33°C. No último sábado, os termômetros marcaram 6°C, um calorão para os padrões locais. O Mar de Bering começa a descongelar em pleno inverno.

Em todo o Ártico e arredores, as temperaturas estão cerca de 20°C acima da média. E se esquenta de um lado, esfria de outro: este degelo na região polar está alterando a temperatura lá na Europa: a nevasca que atingiu Roma é consequência direta dela. O clima se equilibra numa corda bamba.

Via O Globo

Foto: Adrienne Tivy

Saiba mais

Rio de Janeiro por água abaixo

Rio de Janeiro por água abaixo

A imagem acima pode deixar de ser meramente ilustrativa. Uma nova ferramenta desenvolvida pela Nasa tenta prever como 293 cidades portuárias do mundo – entre elas Rio de Janeiro, Recife e Belém – serão afetadas pelo derretimento das geleiras nas regiões continentais polares do mundo.

Usando imagens do satélite Grace, sabe-se que o mar subiu na capital fluminense aproximadamente 3,03 mm por ano até 2015. E apesar de a cidade ficar bem mais próxima da Antártida, 30% desse aumento vêm do derretimento da neve da Groenlândia, no Ártico.

Caso continuemos de braços cruzados, é bom o carioca ir preparando as galochas.

Via BBC Brasil

Imagem: National Geographic

Saiba mais