Escolha uma Página

Artigos da categoria…

Área de preservação ambiental

Jogo de cartas marcadas

Jogo de cartas marcadas

por Cláudia Gaigher* E a bola da vez é... C 2! Após o anúncio, começou a marcação. É um jogo de estratégia onde vence quem...

ler mais
Semeadura

Semeadura

“Keanu Reeves”, diria o saudoso Mussum sobre 2021. Traduzindo, que ano horrívis. Quem vai desdizer o Trapalhão? Só faltou o...

ler mais
Parques nacionais conquistam corações

Parques nacionais conquistam corações

O meio ambiente conquista cada vez mais o coração das pessoas. E a gente fica feliz da vida com isso! Imagina só que em 2018 aumentou em 6,15% a quantidade de visitantes nos parques nacionais em relação a 2017. Os números saltaram de 10,7 milhões para 12,4 milhões. E não para por aí: segundo o ICMBio, temos um grande campeão, o queridinho de público: o Parque Nacional da Tijuca.

ler mais
Garimpo ilegal toma a floresta

Garimpo ilegal toma a floresta

A febre do ouro faz mal à floresta. Um mapa interativo descortina o garimpo ilegal em seis países amazônicos – Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela – e aponta os impactos socioambientais da atividade. Mas a febre é só o sintoma de uma doença. No caso, a cobiça.

ler mais
Querem abrir a porteira do desmatamento

Querem abrir a porteira do desmatamento

Parlamentares do Amazonas, que deveriam guardar a sete chaves a biodiversidade de seu estado, apresentaram um Projeto de Lei (PL) para reduzir em 37,9% a área de proteção ambiental criada no governo Dilma.

ler mais
Comida de tubarão

Comida de tubarão

ONGs e ambientalistas lançam campanha contra venda do famoso bolinho de tubarão no arquipélago de Fernando de Noronha.

ler mais
Conhecer para preservar a Patagônia

Conhecer para preservar a Patagônia

Conhecer para preservar. O Chile criou a Rota dos Parques da Patagônia, que agrupa 17 áreas protegidas ao longo de mais de 2.800 km. A ideia é promover o turismo para chamar a atenção para a importância da conversação da região.

ler mais
Imperatriz leva o Xingu à Avenida

Imperatriz leva o Xingu à Avenida

A Imperatriz Leopoldinense vai levar para a Avenida o enredo “Xingu – O Clamor Que Vem da Floresta”, que fala das ameaças aos povos indígenas brasileiros.

ler mais
Terras Indígenas sob ameaça

Terras Indígenas sob ameaça

O Ministério da Justiça elaborou um decreto que inviabiliza cerca de 600 Terras Indígenas (TIs) em processo de demarcação ou reivindicadas por indígenas.

ler mais
Licença para desmatar

Licença para desmatar

Casa Civil abandona Projeto de Lei de licenciamento ambiental do governo e ordena que a proposta alternativa dos ruralistas seja votada na Câmara dos Deputados.

ler mais
Demarcação, já!

Demarcação, já!

A relatora especial da ONU Victoria Tauli-Corpuz pediu em evento na COP22, em Marrakesh, que o Fundo Verde do Clima das Nações Unidas garanta o reconhecimento dos direitos de povos indígenas à demarcação de suas terras tradicionais.

ler mais
Preservada em gelo

Preservada em gelo

Uma comissão com 24 países e a União Europeia criará a maior reserva marinha do mundo para conservar as águas da Antártida. A área de proteção englobará o mar de Ross, uma imensa baía no Oceano Pacífico apontada como o último ecossistema marinho intacto do planeta.

ler mais
Luta pelas baleias continua

Luta pelas baleias continua

A proposta de criação de um santuário de baleias no Atlântico Sul foi derrotada em votação na Comissão Baleeira Internacional. Apesar da frustração, o crescente apoio ao santuário mostra que, mais cedo ou mais tarde, sua criação será aprovada.

ler mais
Peruíbe diz não à termelétrica

Peruíbe diz não à termelétrica

Paraíso a salvo. A Câmara Municipal de Peruíbe, no litoral de São Paulo, aprovou ontem uma lei que proíbe a instalação de empresas poluidoras na cidade. Com isso, foi por água abaixo o projeto de construção de uma usina termelétrica no local.

ler mais
Floresta tropical submarina

Floresta tropical submarina

Sonhar não custa nada, então vamos lá: o Brasil pode ganhar a maior reserva marinha do Atlântico. A cordilheira submersa que vai do litoral do Espírito Santo e a Ilha de Trindade é como uma floresta tropical submarina, tamanha é a sua biodiversidade.

ler mais
A extinção da Renca é só a ponta do iceberg

A extinção da Renca é só a ponta do iceberg

É a ponta de um iceberg do tamanho da Suíça; mas, ainda assim, só a ponta do iceberg. A extinção, por decreto, da Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca) para a mineração, serviu para chamar de vez a atenção da sociedade para os ataques em série do Governo contra o meio ambiente e os direitos dos povos tradicionais – e, porque não dizer, nossos, também. Há quem diga que esta é a maior agressão sofrida pela Amazônia nos últimos 50 anos – maior, inclusive do que Carajás, Serra Pelada e a Transamazônica. Mas, por incrível que pareça, tem coisa muito pior abaixo do nível d’água. Esta é uma oportunidade para trazer à tona os riscos que ainda estão submersos.

ler mais
Só na Amazônia

Só na Amazônia

O pavãozinho do Pará só existe na Amazônia, a região com maior número de espécies endêmicas do mundo. O macaco-aranha-de-cara-branca, a anta, o gavião-real e a ariranha também. São 20 mil espécies de vegetais, oito mil delas endêmicas.  Essa biodiversidade é a nossa maior riqueza.

ler mais
É por dúzia, quilo ou metro?

É por dúzia, quilo ou metro?

O patrão ficou maluco e para salvar a própria pele está promovendo uma queima total de áreas preservadas de florestas e de direitos dos povos tradicionais. O freguês – no caso, a bancada ruralista – está rindo de orelha a orelha, mas o precinho de ocasião vai deixar um baita buraco no balanço.

ler mais
Chapada dos Veadeiros ainda é do mundo

Chapada dos Veadeiros ainda é do mundo

Foi por um fio: reconhecido como Patrimônio Mundial pela Unesco em 2001, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros correu o sério risco de ser rebaixado para a Lista do Patrimônio Mundial em Perigo.

ler mais
Reduzir o desmatamento rende bilhões

Reduzir o desmatamento rende bilhões

A partir de 2020, quando o Acordo de Paris entrar em prática, o Brasil poderá usar suas florestas como commodities, ou seja, matéria prima. Mas para isso precisamos ter florestas de pé. Assim, cumprimos nossas metas no Acordo e ainda lucramos.

ler mais
ICMBio a salvo

ICMBio a salvo

Hoje é festa na floresta: o governou recuou de fazer uma indicação política para a presidência do ICMBio e nomeou um funcionário de carreira para o cargo. Paulo Henrique Marostegan e Carneiro é engenheiro florestal e era o favorito dos funcionários do órgão para ocupar o posto.

ler mais