Escolha uma Página
Advogada quilombola é a primeira com mestrado em Direito no país

Advogada quilombola é a primeira com mestrado em Direito no país

Vercilene Francisco Dias é mestre em pioneirismo. A advogada se tornou a primeira mulher quilombola com mestrado em Direito no Brasil. Na dissertação concluída na Universidade Federal de Goiás, ela analisou a regularização fundiária do Quilombo Kalunga, o maior do país. Apesar da alegria do momento, Vercilene lamenta seu ineditismo: “era para ter várias”. Em 2016, ela já havia sido a primeira a ser aprovada na Ordem dos Advogados do Brasil de seu estado.

Via Jornal UFG e G1
Saiba mais em https://bit.ly/2El6RhT e https://glo.bo/2H8lHLG
Foto de: Carlos Siqueira/Jornal UFG
#Quilombolas #QuilomboKalunga #Goiás #Educação #CadaGotaConta

Quilombo é cultura e História

Quilombo é cultura e História

Quilombo é cultura e História. Belo Horizonte reconheceu na semana passada três comunidades quilombolas como patrimônio cultural. A medida dá reconhecimento histórico e reforça a proteção territorial de Luízes, Mangueiras e Manzo Ngunzo Kaiango, que existem desde antes de a capital mineira ser fundada.

Mas as comunidades quilombolas continuam em risco, num julgamento marcado para o dia 8 de fevereiro. Junte-se à causa quilombola assinando e compartilhando a petição.

Via Estado de Minas

Saiba mais

Mocambo em festa

Mocambo em festa

Este Dia de Consciência Negra vai entrar para a história de 185 famílias no município de Porto da Folha, em Sergipe: o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) reconheceu ontem (20/11) que elas pertencem ao Território Quilombola Mocambo.

Além de terem suas raízes reconhecidas, essas pessoas agora terão direito a políticas públicas garantidas pelo Plano Nacional de Reforma Agrária. Mocambo tem 680 hectares e foi a primeira Comunidade Remanescente de Quilombo reconhecida em Sergipe, em 2014, e a quinta no país.

Um viva para Zumbi! E aproveite para assinar e compartilhar a petição.

Via Agência Brasil e Incra

Foto: Cleumo Segond

Saiba mais aqui e aqui