skip to content
Chapada dos Veadeiros ainda é do mundo

Chapada dos Veadeiros ainda é do mundo

Foi por um fio: reconhecido como Patrimônio Mundial pela Unesco em 2001, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros correu o sério risco de ser rebaixado para a Lista do Patrimônio Mundial em Perigo.

Ele foi salvo pelo gongo – quer dizer, pela decisão do governo de ampliá-lo de 65 mil hectares para 240 mil hectares. A definição saiu nesta quarta-feira, em Cracóvia, na Polônia, em reunião do Comitê do Patrimônio Mundial.

Não podemos esquecer que esta é uma vitória da sociedade civil e de entidades ambientais que se uniram em torno desta causa.

Via O Globo

Foto: Goiás Agora

Saiba mais

O Pantanal está com sede

O Pantanal está com sede

A maior área úmida do planeta pode morrer de sede e os indícios do crime apontam para os suspeitos de sempre. O Pantanal está ameaçado pelo desmatamento do Cerrado, a falta de saneamento básico e a obstrução de rios para a construção de mais de cem pequenas centrais hidrelétricas (PCHs).

Segundo um estudo do WWF-Brasil, 40% do planalto da bacia do Alto Paraguai está em alto risco. Menos de 1% do Planalto Pantaneiro é protegido por Unidades de Conservação e 55% da região já foi desmatada. Em nome de que – ou de quem – mesmo?

Via Diário de Cuiabá

Foto: WWF-Brasil/A.Gamboni,R.Isotti-Homo Ambiens

Saiba mais

O Cerrado também cura

O Cerrado também cura

O efeito colateral imediato da destruição do Cerrado é a extinção de milhares de plantas medicinais com potencial de cura de várias doenças.

De acordo com o estudo publicado na revista Nature Ecology and Evolution, até 2050 o Cerrado, que é o segundo maior bioma da América do Sul e onde estão 8 das 12 nascentes das bacias hidrográficas do Brasil, terá a maior extinção de plantas do mundo desde o ano de 1500.

Uma das formas de conter essa destruição provocada pelo avanço da agricultura na região, é a criação de unidades de conservação, que hoje só ocupam 8% do Cerrado, resguardando a vegetação e mais de 10 mil anos de cultura de nativos, negros e europeus.

Via: Ciclo Vivo

Saiba mais em: https://ciclovivo.com.br/noticia/desmatamento-no-cerrado-faz-desaparecer-plantas-usadas-ha-seculos-pela-medicina-popular/

Foto: Troteando campo a fora

Chapada pega fogo

Chapada pega fogo

O Brasil é uma grande fogueira. Desde terça-feira, o fogo consome o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Patrimônio Natural da Humanidade, que foi ampliado em junho deste ano. Mais de 200 pessoas tentam em vão apagar as chamas, que já consumiram 35 mil hectares, ou 14,6% da áreas da reserva de Cerrado.

As condições climáticas (ventos fortes, temperaturas acima dos 35°C e a seca) ajudam o fogo a se alastrar, mas o incêndio foi criminoso, segundo Fernando Tatagiba, chefe do parque: “Alguém botou fogo na vegetação dos dois lados da rodovia GO-118 e no interior uma área desmatada que serve justamente como medida de prevenção de incêndios. Certamente se trata de uma pessoa que conhece a região e a nossa dinâmica de combate às chamas”, disse ele. Segue a queima total de nossas riquezas.

Via Exame

Foto: FernandoTatagiba/ICMBio

Saiba mais

O topetudo do Cerrado

O topetudo do Cerrado

O topetudo aí é o pica-pau-da-parnaíba, que pode desaparecer junto com o Cerrado. Entre as várias espécies ameaçadas, o pássaro tem uma característica que o torna mais vulnerável: seu paladar exigente. A única coisa que o bichinho come são formigas que vivem na taboca, uma especie de bambu do Cerrado.

Mas não é qualquer formiga: na taboca vivem 30 espécies diferentes, mas eles só comem 5 delas. A taboca está rareando. E não vai ficar só ruim para o pica-pau-da-parnaíba: sem o Cerrado não tem água. Lá nascem oito das 12 maiores bacias hidrográficas do Brasil. Garantindo o almoço do pica-pau-da-parnaíba a gente garante o nosso jantar.

Via O Eco

Foto: Tulio Dornas

Saiba mais

Translate »