Escolha uma Página
Rio Doce entra na Justiça

Rio Doce entra na Justiça

Como ninguém ainda pagou o pato por Mariana, o próprio Rio Doce vai tomar uma providência: já que dois anos se passaram e quase nada aconteceu, ele próprio entrou na Justiça. A ação foi ajuizada contra os governos federal e de Minas Gerais, e o rio foi representado pela Associação Pachamama.

O que aconteceu com o Rio Doce segue uma tendência: o Ganges, na Índia, e o Whanganui, na Nova Zelândia, foram declarados pessoas jurídicas. Isso acelera os processos contra os responsáveis por agressões contra eles e ao meio ambiente. Os rios carregam a vida em seus leitos: protegê-los é uma coisa obrigatória para quem tem juízo.

Via Gazeta Online

Foto: Douglas Magno

Saiba mais

Leia tambem: https://tedk.com.br/projeto/gota/?bibliografia=mariana-dois-anos

O Ganges é uma pessoa legal

O Ganges é uma pessoa legal

A Justiça da Índia reconheceu nos últimos dias o Ganges e o Yamuna como “entidades vivas com o estatuto de pessoa legal”. Agora, cidadãos podem tomar medidas jurídicas em nome dos rios sagrados para preservá-los e conservá-los.

Parece que a história do Rio Whanganui, na Nova Zelândia, lançou tendência. Na semana passada, ele se tornou uma entidade legal equivalente aos indígenas do povo Maori que carregam seu nome.

Há, no entanto, uma diferença entre os dois casos.

Como se vê na foto, a poluição de dejetos industriais e esgoto é bem mais flagrante no Ganges que no seu equivalente neozelandês.

Torçamos por uma chuva de ações – judiciais ou não – para que se reverta urgentemente a situação no maior rio da Índia.

Via: Revista ISTOÉ

Foto: New Delhices

Saiba mais: https://istoe.com.br/rio-ganges-se-torna-pessoa-juridica-na-india/