Escolha uma Página
Posseiros na Flona Jamanxim

Posseiros na Flona Jamanxim

Na Flona Jamanxim, a festa é dos posseiros.

O presidente Temer transformou 23% do território da Floresta Nacional (Flona) Jamanxim, no Pará, em área de proteção ambiental (APA).

Na prática, a medida reduz a proteção legal sobre a parcela convertida em APA e regulariza a situação de dezenas de posseiros pecuaristas.

Para Elis Araújo, da Imazon, a mensagem que o governo passa é de que “vale a pena ocupar terra pública em unidade de conservação”.

Precisamos nos manter juntos para impedir retrocessos como este e termos um 2017 mais justo e sustentável.

Via: Folha de S.Paulo

Foto: Nacho Doce / Reuters

Saiba mais: https://www1.folha.uol.com.br/ambiente/2016/12/1843269-medida-provisoria-reduz-nivel-de-protecao-legal-de-floresta-no-para.shtml

Impasse no Cerrado e na Chapada

Impasse no Cerrado e na Chapada

O Instituto Chico Mendes (ICMBio) propôs que o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, seja ampliado de 65 mil para 222 mil hectares. Mas a Secretaria goiana de meio ambiente quer limitar a expansão a 155 mil hectares.

A diferença diz respeito a terras que ainda dependem de regularização fundiária.

Em meio ao avanço de lavouras de soja no Cerrado, desconfia-se de influência do agronegócio sobre o governo de Goiás. Mas a preservação da biodiversidade do bioma precisa falar mais alto.

Via: EBC na Rede

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Saiba mais: https://www.ebc.com.br/especiais/especial-novos-horizontes-para-a-chapada-dos-veadeiros

Luta pelas baleias continua

Luta pelas baleias continua

A proposta de criação de um santuário de baleias no Atlântico Sul foi derrotada em votação na Comissão Baleeira Internacional.
Mesmo que não sejam banhados pela área de proteção marítima, Japão, Noruega e Islândia lideraram o grupo pró-caça.
Apesar da frustração, o crescente apoio ao santuário mostra que, mais cedo ou mais tarde, sua criação será aprovada.
A próxima reunião da Comissão Baleeira Internacional, em 2018, tem chances de ocorrer no Brasil. É a melhor oportunidade para a vitória.
Via: Greenpeace Brasil e The Guardian
Foto: Paulo de Araújo / MMA
Saiba mais: https://www.greenpeace.org/brasil/pt/Noticias/Criacao-do-Santuario-de-Baleias-do-Atlantico-Sul-e-negada-mas-nao-desistiremos/

Para o que é belo continuar assim

Para o que é belo continuar assim

Com quase três milhões de hectares, o Mosaico do Jalapão foi oficialmente reconhecido e criado pelo Ministério do Meio Ambiente. Ele abrange unidades de conservação (UCs) na Bahia e no Tocantins, situadas no Cerrado.
A estrutura recém-criada possibilita a gestão integrada de áreas como o Parque Estadual do Jalapão e a Área de Proteção Ambiental do Jalapão.
A preservação da biodiversidade dessa região é vital. Lá estão nascentes de afluentes das bacias hidrográficas do Tocantins, do Parnaíba e do São Francisco, além de espécies em extinção.
É um primeiro passo. Que a gestão seja eficiente!
Via: Portal Amazônia
Foto: Alex Venom
Saiba mais: https://portalamazonia.com/noticias/mosaico-jalapao-em-tocantins-e-reconhecido-pelo-ministerio-do-meio-ambiente

O sertão de Rosa está condenado apenas à literatura?

O sertão de Rosa está condenado apenas à literatura?

Nonada? O sertão de Guimarães Rosa está condenado a existir somente em sua literatura? A pecuária extensiva avança sobre o Mosaico Sertão Veredas Peruaçu, uma região de cerrado que já perdeu 37% de sua área para as pastagens.

Entre 2010 e 2016, foram desmatados 30.043 hectares, o que dá quase uma Belo Horizonte. O que mais preocupa é que áreas protegidas estão entre as mais afetadas – como a a Área de Proteção Ambiental (APA) Pandeiros, a maior de Minas.

Esse trem não é nada bom, sô!

Foto: Gustavo Stephan

Via Blog do Planeta

Saiba mais