Escolha uma Página
A tecnologia irradiando conhecimento

A tecnologia irradiando conhecimento

Só tem 4 horas por dia de energia elétrica em Batalha de Baixo, comunidade ribeirinha do Amazonas. A população local se vira nas 4 para tudo, inclusive estudar. Graças à internet, agora os jovens locais podem fazer faculdade à distância. E bota distância nisso: o convênio é com o UniCesumar, centro universitário que fica em Maringá, no Paraná. É a tecnologia irradiando conhecimento.

Cassiane Lopes, de 18 anos, é a caçula de uma família de 10 irmãos e a primeira a ter oportunidade de cursar uma faculdade. Sua escolha não poderia ser melhor: optou por estudar gestão ambiental. Uma lição que aprendeu em casa.

Via Folha de S. Paulo

Imagem: Philippe Echaroux

Saiba mais

Mudanças climáticas ameaçam até a Internet

Mudanças climáticas ameaçam até a Internet

As mudanças climáticas também ameaçam a nossa conexão. O nível do mar está subindo e isso vai afetar a infraestrutura da Internet. Um estudo das universidades Wisconsin-Madison e do Oregon aponta que em 2033 mais de 6,5 mil quilômetros de cabos de fibra ótica ficarão submersos, só nos EUA.

Mas o apagão na rede pode ser global. E o pior é que isso deve acontecer bem antes do previsto. Só tem um jeito: reiniciar o nosso trato com o meio ambiente.

Via O Globo

Foto: Mike Segar/Agência Globo

Saiba mais

Internet aquece a Suécia

Internet aquece a Suécia

Na Suécia, tudo se transforma. Outro dia, falamos que o país tira boa parte da energia que consome do lixo. A novidade agora é que os suecos estão usando o calor da Internet para aquecer casas.

Supercomputadores como os da gigante da informática Ericsson esquentam para dedéu – esse monte de ventoinhas na foto não nos deixam mentir. O objetivo do projeto Stockholm Data Parks é usar esse efeito colateral para esquentar 10% dos lares de Estocolmo até 2035. E como calor é energia, pode ser usado para outros fins também. Retroalimentação à sueca.

Via BBC Brasil

Foto: Backblaze

Saiba mais