Escolha uma Página
Se é aquecimento global, por que nevou no Saara?

Se é aquecimento global, por que nevou no Saara?

Sempre tem alguém para perguntar: se é aquecimento global, por que nevou no Saara? Bom, porque não se pode analisar um fenômeno isolado. Na Austrália, por exemplo, os termômetros marcaram 46°C, coisa que não acontecia há décadas.

Na verdade, nevar no deserto não é inédito, aconteceu três vezes nos últimos 37 anos. E a causa é o frio de lascar que faz na Europa. Deu a louca no clima. E não se cura isso com um remedinho.

Via O Globo

Foto: Zineddine Hashas/Geoff Robinson

Saiba mais

Um futuro verde para o deserto

Um futuro verde para o deserto

Que fique claro: essa ilustração é apenas uma projeção do futuro, mas o Sahara Forest Project já começa a pintar de verde pedaços de deserto no Qatar e na Jordânia, em duas unidades experimentais. A ideia é simples: usar luz solar e a água salgada (do mar ou de aquíferos salinos) para produzir alimento, água potável e eletricidade.

Para plantar no deserto é preciso driblar dois grandes adversários: a baixa umidade e a grande variação térmica – dias muito quentes e noites muito frias. O mesmo processo usado para resfriar as estufas dessaliniza a água usada e produz energia. E a longo prazo, transformar áreas desérticas em plantações e florestas também ajudará a combater as mudanças climáticas. Quanto mais verde o futuro, melhor.

Via O Globo

Imagem: Sahara Forest Project Foundation/Screenergy

Saiba mais