pt Português
Uma Gota no Oceano

Rio Doce: doente crônico

O diagnóstico foi dado ontem, por cientistas de três universidades brasileiras: o Rio Doce sofre de um mal crônico e precisa de medicamentos de uso contínuo. Caso não se trate o paciente, a lama tóxica que destruiu Mariana e corre em seu leito também afetará gravemente a saúde do banco de Abrolhos, a maior formação de recifes de coral do Atlântico Sul.

A prescrição recomendada: o monitoramento contínuo dos rejeitos que vazaram barragem da Samarco/Vale.

O estudo é resultados de três expedições de avaliação de impactos na foz do rio e é o mais completo feito até hoje.

Mariana não deixará que a gente se esqueça dela.

Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Saiba mais no Estadão.

Receba info da Gota Alternativas Energéticas

Saiba Mais