Escolha uma Página

No agito dos tempos pré-COP

30 de outubro de 2021

Os preparativos para a COP26 foram intensos por aqui. Tanto no que dizia respeito à participação direta de Uma Gota No Oceano no evento, quanto no auxílio a outras organizações e parceiros.
Foram muitas reuniões com parceiros brasileiros e estrangeiros para preparar as duas mesas de debate que levamos ao evento em Gasglow: ambas sobre soluções energéticas sustentáveis, com participação de indígenas e quilombolas. E também para preparar o estande que ocupamos por dois dias na Zona Verde, a convite da organização da COP26.

Juntamente com Apib, Coiab, RCA e Opan, e contando com o apoio de Fundação Rainforest da Noruega, Fastenopfer e Fundação Ford, a Gota organizou a formação “Lideranças indígenas rumo à COP26”, capacitação em mudanças climáticas que foi realizada em sete encontros. Teve espaço para muita informação, debates impactantes e até momentos emocionantes, com perguntas e relatos constantes dos indígenas.

Realizado de forma virtual por causa da pandemia, e também com o intuito de ser acessível a um público de todo o país, o conjunto de sete paineis contou com a participação de nomes como Paulo Artaxo (USP e IPCC), Ane Alencar (IPAM), Márcio Astrini (Observatório do Clima), Fernanda Carvalho (WWF) e Carlos Rittl (conselheiro da Rainforest Noruega), cientistas e especialistas que acompanham de perto o debate sobre o clima no Brasil e no mundo.

O formato virtual também permitiu a participação de convidados internacionais que são personagens importantes na incidência indígena e dos povos tradicionais em debates sobre o clima. Participaram Johnson Cerda (diretor DGM Global na Conservation International), Dennis Maierena (Consultor Indígena Internacional) e Juan Carlos Juntiach (copresidente do Fórum Internacional de Povos Indígenas para Mudanças do Clima), Eileen Mairena (do Centro para la Autonomía e el Desarrollo de los Pueblos Indígenas) e Hindou Oumarou Ibrahim (copresidente indígena do GT Facilitador da Plataforma de Comunidades Locais e Povos Indígenas – LCIPP).

No site da formação, foram reunidas informações de programação, perfis dos participantes, cards de divulgação, apresentações utilizadas pelos painelistas e vídeos dos debates.