Escolha uma Página

Gotas com os Guardiões em São Francisco

27 de setembro de 2018

Das terras Yurok, partimos com os Guardiões da Floresta para São Francisco, cidade onde foram realizados dois importantes eventos que antecipam a COP 24: o encontro dos Governors’ Climate and Forests Task Force (dias 10 e 12) e a Global Climate Action Summit (de 12 a 14). Antes, estivemos no Levante pelo Clima (Rise for Climate), convocado pela ONG 350.org. A marcha atraiu mais de 30 mil, com os Guardiões da Floresta na linha de frente. 

Criado em 2009, o Governors’ Climate and Forests Task Force é formado por governos de 38 estados de 10 países: Brasil, Colômbia, Equador, Indonésia, Costa do Marfim, México, Nigéria, Peru, Espanha e Estados Unidos. Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins representam o país. A decisão mais importante tomada no encontro foi a formalização de um acordo de cooperação entre governos e povos tradicionais.

Na Global Climate Action Summit, Uma Gota no Oceano e Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) apresentaram o painel “Em Nome de Quê?”. Nele, lideranças indígenas, debateram os resultados do relatório “Cumplicidade na destruição: como os consumidores do Norte sustentam o assalto à Amazônia Brasileira e seus povos”, produzido pela ONG internacional Amazon Watch. O estudo mostra a relação de políticos da bancada ruralista com as grandes multinacionais e como essas empresas, mesmo que indiretamente, contribuem para destruição da Amazônia.

Baixe (PDF em inglês) o relatório da Amazon Watch.

Saiba mais:

Atores não estatais tomam as rédeas para salvar o clima

Anti-Trump, cúpula do clima nos EUA aproxima governos estaduais e índios