Escolha uma Página

Expedição ao Juruena com a Opan

13 de maio de 2017

A bacia do Rio Juruena, afluente do Tapajós, é um microcosmo dos principais problemas que afligem os povos tradicionais brasileiros e dos desafios à preservação do meio ambiente no país, especialmente a Amazônia. Nossa diretora e fundadora, Maria Paula Fernandes, esteve no Mato Grosso em maio de 2017, a convite da Operação Amazônia Nativa (Opan) para conhecer a região e dar início a uma parceria entre as duas instituições. Entre os povos que lá vivem, estão os Manoki e os Rikbaktsá. Seus territórios são como ilhas cercadas pelos desertos verdes da monocultura e por toda sorte de inconvenientes comuns à atividade: o uso de agrotóxicos, a perda de biodiversidade, as variações que causa no clima, o desinteresse dos mais jovens pelos costumes ancestrais e o embarreiramento de rios para a construção de grandes e pequenas hidrelétricas. Por causa das últimas, por exemplo, os Manoki, que são exímios mergulhadores, hoje são obrigados a percorrer 70 quilômetros para pescar.