ENTRANDO PELO CANO

setembro 2015

Em setembro de 2015, a ONG Um Gota no Oceano “Entrando pelo Cano” em uma roda de conversa realizada no dia 10. Entre os convidados, esteve Paulo Adário, um dos fundadores do Greenpeace no Brasil, e os atores Letícia Spiller e Marcos Palmeira sobre a urgência de uma lei no país que viabilize o desmatamento zero, pois sem floresta, não há água.

“Cerca de 90% dos brasileiros são contra uma nova lei florestal que abra espaço para mais desmatamento e que anistie aqueles que desrespeitaram a legislação. E, no entanto, isso está sendo fortemente apoiado pelos parlamentares. A presidente Dilma está numa encruzilhada. Ela precisa escolher entre o futuro e o passado. Quero aproveitar essa oportunidade para pedir a ela que dê um passo para o futuro, vetando todas as medidas perversas que reduzem a proteção das florestas no Brasil”, disse Ladário no evento.

A campanha da Gota fortalece o Desmatamento Zero, movimento do Greenpeace Brasil, lançado em 2012. Um mês após o lançamento, a equipe do Entrando Pelo Cano esteve em Brasília acompanhando o Greenpeace na entrega da petição pelo Desmatamento Zero, com 1,4 milhão de assinaturas – um momento histórico, por promover o primeiro Projeto de Lei de iniciativa popular. Os artistas Caio Blat, Paulo Vilhena e Valesca Popozuda participaram da entrega aos congressistas da Frente Parlamentar Ambientalista.

https://youtu.be/GkiDzs2ulBk

Em visita ao Congresso Nacional para participar da entrega, a Gota aproveitou para visitar a Comissão Permanente de Direitos Humanos da Câmara, que naquele dia tratava da violência contra os Guarani-Kaiowá no Mato Grosso do Sul. Com o apoio dos atores Paulo Vilhena e Caio Blat, a organização demonstrou a preocupação da sociedade civil em relação aos  crimes investigados pelos parlamentares.