Escolha uma Página

Estrago no Cerrado pode ser irreversível

21 de fevereiro de 2018

Depois de feito o estrago, é difícil de consertar. Segundo um estudo da Universidade Estadual Paulista (Unesp), uma vez degradado, o Cerrado não se regenera naturalmente. E o segundo maior bioma do país, que pode abrigar 35 espécies diferentes de plantas por metro quadrado, está virando pastagem ou lavoura de soja.

A vegetação rasteira é a que tem mais dificuldade de se recuperar. Lá nascem os rios Xingu, Tocantins, Araguaia, São Francisco, Parnaíba e Paraná, entre outros. Se o Cerrado morrer, eles morrem junto.

Via Agência Fapesp

Foto: Ambiente Legal

Saiba mais