pt Português
Uma Gota no Oceano

Em Nome de Que, São Francisco?

O Velho Chico rogava por ajuda. Não bastassem os flagelos que há décadas se abatiam sobre ele, dois meses depois do desastre de Brumadinho, os rejeitos tóxicos que vazaram da barragem da mineradora Vale chegaram às suas águas, levadas por seu afluente Paraopeba. Esta foi a conclusão de um estudo feito pela Fundação SOS Mata Atlântica. O maior crime ambiental de nossa história matou 270 pessoas e deixou 11 desaparecidas; cerca de 14 milhões de vidas dependem do rio da integração nacional. Uma Gota no Oceano e o diretor Luiz Fernando Carvalho estavam produzindo o vídeo da segunda fase da campanha “Em Nome de Quê?” quando o estudo foi lançado.​

A partir desta informação – e provocada pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) -, a Gota produziu o vídeo “Em Nome de Que, São Francisco?” com imagens inéditas do Velho Chico, narração de Gabriel Leoni e arranjo de Tim Rescala da Oração de São Francisco.​

Com os objetivos de alertar a população sobre uma tragédia anunciada e cobrar ações das autoridades, Uma Gota no Oceano elaborou a campanha, que teve o apoio do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq), Articulação dos Povos Indígenas do Nordeste,​ Minas Gerais e Espírito Santo (Apoinme),​ Associação Brasileira de Organizações ​Não Governamentais (Abong),​ Articulação Popular São Francisco Vivo,​ Comissão Pastoral da Terra (CPT),​ Conselho Indigenista Missionário (CIMI),​ Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP)​ e Coordenadoria Ecumênica de Serviço (Cese)​, além do apoio técnico da Fundação SOS Mata Atlântica.​

A campanha atingiu seis publicações na imprensa profissional, o equivalente a R$ 5.723.460,67​ em espaço de mídia nacional.​

Clique aqui e saiba mais.

 
Participe

Faça parte dessa rede