nossa
História


Vejam como é a vida

Quando a revista “Veja” acusou o golpe e publicou uma capa em reação ao impacto do Movimento Gota D’Água, nós estávamos justamente em Altamira, cidade mais atingida pelas obras da Hidrelétrica de Belo Monte e epicentro de toda confusão.

Fomos a convite das lideranças indígenas e tivemos o privilégio de conhecer a magnitude do Rio Xingu e da floresta ao seu redor. E foi pela voz dos moradores daquela região que demos resposta àquela reportagem visivelmente tendenciosa.



Publicações

Uma Gota no Oceano na COP24

Acompanhados da delegação da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), Uma Gota no Oceano participou,...

Expedição Tapajós

A Uma Gota no Oceano, junto com o diretor Luiz Fernando Carvalho, o fotógrafo Antônio Garcia...

Reunião pré-COP em Brasília

Nos dias 07 e 08 de novembro de 2018, Uma Gota no Oceano se reuniu em...

Assembleia Geral 2018

Gotas em conselho: no dia 5 de novembro tivemos nossa assembleia geral, onde fizemos um balanço...

Gotas com os Guardiões em São Francisco

Das terras Yurok, partimos com os Guardiões da Floresta para São Francisco, cidade onde foram realizados...

Guardiões de Floresta e Gotas em terras Yurok

Uma Gota no Oceano testemunhou um momento histórico: pela primeira vez, houve uma reunião dos Guardiões...

Cumbre Amazónica 2018

Entre os dias 16 e 20 de junho, Uma Gota no Oceano participou, a convite da...

Plenária Nacional da Conaq 2018

No dia 13 de junho, Uma Gota no Oceano participou da Plenária Nacional da Coordenação Nacional...

Chega de agrotóxicos!

Feijão se tempera com alho e louro, não com Benzoato de Emamectina. A substância, proibida no...

Expedição à Terra Xakriabá

Uma Gota no Oceano, junto com a organização Tecendo Laços, acompanhou a ida das jovens lideranças...