nosso
Olhar


Primeira Marcha das Mulheres Indígenas

Primeira Marcha das Mulheres Indígenas

Mais de 2 mil pessoas participaram da Primeira Marcha das Mulheres Indígenas, em Brasília. Sob o lema “Território: nosso corpo, nosso espírito”, elas caminharam pela Esplanada dos Ministérios. A manifestação foi colorida, pacífica e alegre. Mães, filhas e avós dançavam e cantavam por respeito. Ao fim da caminhada, que teve como ponto final o gramado do Congresso Nacional, cem lideranças indígenas femininas foram destacadas para comparecer à sessão da Câmara dos Deputados. 

Sonia Guajajara, coordenadora executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), foi convidada a discursar no púlpito: “Viemos em marcha, de todos os estados. E estamos nessa terra como povos originários para sermos respeitadas”. Mas nossas bravas guerreiras não lutam apenas para que seus direitos sejam reconhecidos, mas também por um futuro melhor para todos. Elas ainda vão se juntar às manifestações pela educação na cidade e amanhã participam da Marcha das Margaridas. É uma história escrita em urucum e jenipapo.

Foto: Evaristo Sá/AFP

Saiba mais:



Publicações

Não temos tempo a perder

Não há tempo para meias-palavras: “Declaramos inequivocamente que a Terra está enfrentando uma emergência climática”, diz...

O velório do São Francisco

Meu pai nunca mais quis olhar para o São Francisco. Para ele, é como ver o...

Paulo Paulino Guajajara (1993-2019)

Há quatro anos Paulo Paulino Guajajara (1993-2019), assassinado numa emboscada na última sexta-feira, viu metade da...

A ciência salva

Cansado de esperar providências, o povo nordestino está arriscando a própria saúde para limpar as praias...

Água mal tratada

Olhamos para o espaço à procura de água em outros planetas, mas cuidamos muito mal da...

Do fogo na floresta ao óleo no mar: é preciso agir logo

Primeiro a Amazônia ardeu em chamas.  Somente após o fogo tomar as matas e as capas...

10 livros para você entender as mudanças climáticas

As consequências da crise climática estão todos dias no noticiário, tema de cúpulas de líderes globais...

Do fogo na floresta ao óleo no mar: é preciso agir logo

Primeiro a Amazônia ardeu em chamas.  Somente após o fogo tomar as matas e as capas...

O sol ainda há de nascer para todos no país tropical

O Sol vai brilhar por mais 7,5 bilhões de anos; logo, não foi inventada ainda nenhuma...

Sabemos combater as mudanças climáticas

Por Dinamam Tuxá, coordenador-executivo da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) Em 20 de setembro...