nosso
Olhar


O presidente dos ruralistas

Bancada ruralista - farmers

“Bancadas conservadoras são as mais leais a Temer”, diz a manchete da “Folha de S.Paulo”. Entre elas, está a ruralista. E o presidente tem retribuído – ou, antes, garantido – esta lealdade com mimos à granel. A Frente Parlamentar da Agropecuária ocupa 40% das cadeiras do Congresso Nacional. Numa democracia representativa, isso significaria que 40% da população brasileira seria formada por grandes produtores rurais.

Esta proporcionalidade não existe no Brasil real, mas se reflete no país do vale-tudo, como aponta uma reportagem da DW Brasil. Enquanto o agronegócio recebe agrados, os povos indígenas podem perder suas terras – com a adoção da tese inconstitucional do “marco temporal”, por exemplo. Vamos nos calar diante dessa injustiça?

Saiba mais aqui e aqui



Publicações

Brasil é o país que mais desmata

A Amazônia está sendo ilhada. O Brasil lidera a lista dos países que mais desmatam, segundo...

4,5 mil torres Eiffel de lixo eletrônico

Se a gente enfileirasse todo o lixo eletrônico produzido em 2016, dava para ir de Nova...

Liberdade para cultivares

Cultivares são plantas que foram modificadas pelo homem ao longo dos anos. A troca, a livre...

Guerra à poluição

Precisamos declarar guerra à poluição. É uma questão de vida ou morte, já que ela mata...

Agrotóxico perdeu a validade

Não basta abusar da dose e contrabandear produtos proibidos no Brasil: tem agricultor usando agrotóxico com...

MP do Trilhão, não!

O brasileiro já sacou que combustível fóssil é a maior roubada: numa pesquisa de opinião lançada...

Sem licença para Belo Sun

Sinal vermelho para Belo Sun: a Justiça anulou ontem a licença de instalação da mineradora canadense....

Até agosto, foram 58 ativistas mortos

O hexa que não queremos. Um relatório da Anistia Internacional Brasil lançado hoje revela mais uma...

Trocar Cerrado por soja faz mal ao bolso

Desmatar o Cerrado para plantar mais soja não é ruim apenas para o meio ambiente, mas...

Um Tietê esgoto abaixo

Parece até neve, mas o que o paulista vê nessa imagem são os R$ 8,8 bilhões...