nosso
Olhar


Barragem humana

Barragem humana, human barricade

Precisamos formar uma barragem humana; muita lama pode correr por nossos rios se a gente não se unir para protegê-los. Nas últimas semanas, notícias estarrecedoras chegaram de Barcarena e do Rio Doce, mostrando que, junto com a cobiça, o descaso é o grande inimigo do meio ambiente. No início deste mês, o jornal inglês The Guardian fez uma grave denúncia contra a Vale/Samarco/BHP: o consórcio sabia exatamente o tamanho dos riscos que envolviam o rompimento da Barragem do Fundão.

Segundo a publicação, documentos internos de empresa calculavam, por exemplo, que poderia haver 20 mortes em caso de acidente – e, além do Rio Doce, 19 pessoas morreram. Mais de dois anos depois, ninguém ainda foi condenado, as 375 famílias afetadas continuam sem receber suas indenizações e sem casa para morar. Em Barra Longa, município de 5.720 habitantes da região, um estudo do Instituto Saúde e Sustentabilidade detectou altos níveis de níquel e de arsênio no organismo de 11 moradores. O consórcio também vem se especializando também em fazer emendas piores do que os sonetos: suas obras de contenção para impedir que a lama do Rio Doce contaminasse rios do Espírito Santo fizeram a Lagoa Juparanã transbordar, inundando as cidades capixabas de Sooretama e Linhares.

Não foi acidente: a Norsk Hydro, dona da Alunorte, admitiu que fez despejos ilegais de dejetos (poeira de bauxita e soda) no mês passado. A empresa norueguesa também admitiu a existência de rachaduras na tubulação que leva efluentes à estação de tratamento e o Ministério Público Federal divulgou que foi encontrado um novo canal irregular de despejo de minério. As agressões da Norsk Hydro ao Rio Pará e arredores leva a gente a pensar que nada acontece somente por acidente em Barcarena. Desde que um polo industrial se instalou no município paraense, acidentes ambientais são corriqueiros: foram registradas 17 ocorrências de 2000 a 2015. 

Enquanto isso, Belo Monte continua gerando problemas, em vez de eletricidade. Não bastasse a sujeira da corrupção que veio à tona na semana passada, quando o consórcio Eletronorte, os partidos PT e PMDB e o ex-ministro Delfim Netto entraram na mira da operação Lava-Jato, o Ibama pediu a suspensão de testes na usina. Cada vez que suas turbinas são acionadas, há mortandade de peixes, inclusive em período de desova.

E em Santo Antônio do Grama, na Região da Zona da Mata de Minas Gerais, um duto da Anglo American se rompeu e despejou minério no manancial que abastece a cidade e desemboca no Ribeirão Santo Antônio. O município está sem água desde segunda-feira. Foram 300 toneladas polpa de minério de ferro e o vazamento durou 25 minutos. A mineradora de origem sul-africana, com sede em Londres, ainda planeja construir em Conceição do Mato Dentro uma barragem quatro vezes maior do que a de Fundão.

Este mês, tem Fórum Mundial da Água em Brasília. É a primeira vez que o evento se realiza num país do Hemisfério Sul. Simultaneamente, acontece. na mesma cidade, o Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama). A crise hídrica bate à porta e o Brasil vai estar no centro dos debates. Uma boa oportunidade para debatermos em nome de que estamos pondo nossos mananciais em risco desse jeito.  Uma Gota no Oceano e entidades parceiras estão lançando, junto com o diretor Luiz Fernando Carvalho, a campanha Em Nome de Quê? pensando nisso. No dia 19 tem lançamento em São Paulo.

Saiba mais:

Mineroduto se rompe, despeja minério e atinge manancial de água em Santo Antônio do Grama

Vazamento em mineroduto suspende abastecimento de água em cidade de MG

Tubulação de mineroduto se rompe em Minas Gerais

Norsk Hydro admite despejo ilegal

Norsk Hydro informa que tubulação que leva rejeitos tem rachadura

Mineradora diz que jogou água com poeira de bauxita e soda em rio do Pará

Descoberto novo duto ilegal da mineradora norueguesa no Pará

Empresa sabia do potencial efeito devastador do rompimento da barragem de Mariana

Criança apresenta sintomas de intoxicação pela lama da Samarco

10 pontos para entender o vazamento de barragem de mineradora que contamina Barcarena, no PA

Pesquisa mostra chumbo e alumínio acima do normal em polo industrial

Desastres ambientais dos últimos anos causam prejuízos econômicos em Barcarena (PA)

Ibama pede que Belo Monte paralise testes após morte de peixes

Belo Monte: peixes somem do Xingu (vídeo)

Ibama suspende testes em Belo Monte após morte de peixes no Pará

Gestor quer solução para morte de peixes em Belo Monte



Publicações

PL do Veneno: votação a jato

Velocidade máxima: a próxima reunião de comissão especial da Câmara que analisa o PL do Veneno...

Mesquita é dos quilombolas!

Liberdade para os quilombolas de Mesquita! Agora está no papel: o "Diário Oficial" publicou hoje a...

Brasil precisa reduzir desmatamento em 43%

Para não ficar com o nome sujo na praça, o Brasil precisa reduzir o desmatamento em...

Pampa é para criar gado

Enquanto se desmata a Amazônia para criar gado, devastam o Pampa, bioma ideal para a pecuária,...

O PNaRa é o antídoto contra o PL do Veneno

O PL do Veneno, o Projeto de Lei 6299/2002 – que revoga a Lei de Agrotóxicos,...

O bicho que muda hábitos

Com medo do bicho-papão, o elefante africano agora só sai de casa depois que o sol...

O Mato Grosso está afinando

O Mato Grosso está afinando. E pode ficar ainda mais ralo, caso a proposta de estadualizar...

Cantareira abaixo do nível de 2013

O paulistano ainda pode sentir saudades de 2014 e 2015. O Sistema Cantareira está com nível...

Energia solar caseira em alta

Choque de realidade. Com a conta de luz chegando às alturas, o consumidor corre atrás de...

ICMBio a salvo

Hoje é festa na floresta: o governou recuou de fazer uma indicação política para a presidência...